A Lei do Pai: um desafio na contemporaneidade/um viés psicanalítico

A Lei do Pai: um desafio na contemporaneidade/um viés psicanalítico

Selma Bezerra Leal

Resumo


Esse trabalho tem o intuito de pesquisar o declínio da lei paterna na contemporaneidade e a busca pelo objeto/droga, como uma fuga do sintoma, através do viés psicanalítico. Abordaremos os impasses e as implicações vivenciadas pelos filhos diante da fragilidade da função paterna, trazendo em seu desenvolvimento, um tempo de subjetividade do sujeito, em contraposição a subjetividade social que o sujeito está inserido, dificultando assim, a introdução dos limites e da lei levando os filhos a buscar algo que possa tamponar a sensação da angustia. Como também, compreender mediante essa falha, as consequências que isso pode trazer no psiquismo e no social desse sujeito. Trata-se de uma revisão bibliográfica, que trará também em foco, a relação do sujeito com a droga, usando-a como um amortecedor da angústia, que se encontra  na origem de sua utilização, surgindo para o sujeito um gozo momentâneo, no qual ele não se cansa  em buscar, transformando-se assim em uma relação/objetal, que o ajudará a “suportar” o mal-estar na contemporaneidade.

Palavras chave: Função paterna; Subjetividade; Subjetividade social; Drogas.

 


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.