Assimetria informacional: um estudo de caso sob a ótica da Teoria da Agência em empresa do segmento de prestação de serviços contábeis no Estado de Pernambuco

Assimetria informacional: um estudo de caso sob a ótica da Teoria da Agência em empresa do segmento de prestação de serviços contábeis no Estado de Pernambuco

Thiago Silva Mendes, Célio Roberto Isidio de Oliveira

Resumo


A pesquisa objetivou identificar se existem informações assimétricas em uma empresalocalizada na Região Metropolitana do Recife, tendo como base a Teoria da Agência. Éesta teoria que descreve a relação entre o agente e o principal, esta relação é visível emtodo o âmbito social, e nesta relação existem conflitos, pois o agente não acatará a ideia demaximizar a riqueza do principal, uma vez que não abrirá mão de seus benefícios parapriorizar a maximização de outrem. É importante o estudo desta teoria porque estesconflitos geram custos, que serão incorridos pelos principais para tentar realizar oalinhamento dos interesses, um deles, e o mais importante, são os contratos. Paraconsecução do objetivo realizou-se uma pesquisa bibliográfica com a finalidade deexplorar o que foi abordado na literatura especializada no tema. Os dados que serviram debase para o estudo foram obtidos através da aplicação de questionário estruturado eaplicado diretamente a empresa objeto de estudo. Foi desenvolvido um modelo conceitualcom a função de auxiliar a elaboração das questões de pesquisa, levando em consideraçãoas seguintes bases fundamentais: Aspectos da empresa, aspectos do gestor de RH,Conhecimento sobre a Teoria da Agência e Como é tratada as assimetrias informacionais.Os resultados mostram que a empresa desconhece os conceitos da Teoria mas se utiliza deprincípios fundamentais da governança corporativa para mitigar os conflitos existentes.

Referências


ANDRADE, A; ROSSETTI, J. P. Governança Corporativa: Fundamentos,

Desenvolvimento e Tendências. – 5 Ed. – São Paulo: Atlas, 2011.

CRUZ, Carla; RIBEIRO, Uirá. Metodologia Científica. Rio de Janeiro: Azxcel Books do

Brasil Editora, 2004.

DAVIS, J.; SCHORMAN, F. D.; DONALDSON L. Toward a Stewardship Theory of

Management. Academy of Management Review, Briarcliff Manor, v. 22, n. 1, p. 20-47,

FISHER, Joseph; FREDERICKSON, James R.; Peffer, SEAN A. The effect of

information asymmetry on negotiated budgets: an empirical investigation,

Accounting, Organizations and Society, n. 27, 2002. pp.27–43

GITMAN, Lawrence J.; Princípios de Administração Financeira; 12ª Ed. - São Paulo;

Pearson Pretice Hall, 2010.

GROPPELLI, A. A.; NIKBAKHT, Ehsan; Administração Financeira, 3a ed. - São Paulo;

Saraiva, 2010.

HATCH, M. J. Organization theory: modern symbolic and postmodern perspectives.

New York: Oxford University Press, 1997.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GOVERNANÇA CORPORATIVA (IBGC). Código das

Melhores Práticas de Governança Corporativa. Disponível em:

http://www.ibgc.org.br/>. Acesso em: 26 Abr. 2017.

JENSEN M. e MECKLING, W. Theory of the firm: Managerial behavior, agency cost,

and ownership structure. In: Journal os Financial Economics. 1976. p. 305-360.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos de metodologia

científica. 5. ed.-São Paulo: Atlas, 2003.

MILGROM, P.; Roberts, J. Economics, Organization & Management. New Jersey:

Prentice-Hall Inc. 1992.

MUSTAKALLIO, M.A. Contractual and relational governance in family firms: effects

on strategic decision-making quality and firm performance. Doctoral dissertations.

Helsink University of technology. Helsink, 2002.

OLIVEIRA, Célio Roberto Isidio de. Teoria da Agência – Notas de Aula. Faculdade de

Ciências Humanas ESUDA, Recife. 2017.

PINHEIRO, Juliano Lima. Mercado de Capitais. São Paulo: Atlas, 2001.

POSNER, E. A. Agency Models in Law and Economics. John M. Olin Law & Economics

Working Paper. Nº. 92, série 2. 2000.

ROSS, Stephen A.; WESTERFIELD, Randolph W.; JORDAN, Bradford D.; Princípios de

Administração Financeira; 2a ed. – São Paulo; Atlas, 2010.

SAITO, Richard; SILVEIRA, Alexandre Di Miceli da. Governança corporativa: custos

de agência e estrutura de propriedade. Revista de Administração de Empresas, v. 48, n.

, p. 79-86, 2008.

SIFFERT FILHO, Nelson F. A teoria dos contratos econômicos e a firma. São Paulo,

Tese [Doutorado]. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da

Universidade de São Paulo.

SILVA, André Luiz Carvalhal. Governança Corporativa e Sucesso Empresarial:

melhores práticas para aumentar o valor da firma. São Paulo: Saraiva, 2006.

WRIGHT, P. et al. The impact of the corporate insider, blockholder and institucional

ownership on firm-risk taking. Academy of Management Journal, v. 39, p. 441-463,

YIN, Robert K. Estudo de caso: planejamento e métodos / Robert K. Yin; trad. Daniel

Grassi - 2.ed. -Porto Alegre : Bookman, 2001.


Texto completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.